terça-feira, novembro 08, 2005


ESTUDO DIRIGIDO – PORTUGAL E ESPANHA (p. 248-256) - GABARITO

1) Quem eram os visigodos? Como eles foram derrotados? (4 escores)

- Povo germânico que depois de ser expulso da Gália pelos francos, ocupou parte da Península Ibérica fundando um poderoso reino com capital em Toledo (p. 250, 254, e, também, 203). Foram derrotados pelos mouros que, em 711, invadiram a Península Ibérica. Os cristãos – nem todos de origem visigótica – ou se submeteram ou se refugiaram no norte do território onde fundaram pequenos reinos (p. 250).

2) Quem eram os mouros? Explique qual a sua importância para a Península Ibérica? (5 escores)

- Nome genérico dado aos povos que invadiram a Península Ibérica, no século VIII, e que se compunha de sírios, árabes, mouros (da Mauritânia) e turcos; todos convertidos à Fé Islâmica. Os mouros construíram uma importante civilização (mourisca) na Península Ibérica, trazendo várias contribuições culturais, alimentares, lingüísticas e mantendo boas relações com judeus e cristãos em boa parte do tempo. (p. 250-251)

3) Explique como se deu a criação do Condado Portucalense. (4 escores)

- No século XI, D. Afonso VI, Rei de Leão pediu ajuda aos vários reinos cristãos na sua luta contra os mouros. D. Henrique de Borgonha, nobre francês que se destacou nas batalhas recebeu do Rei de Leão a mão de sua filha D. Teresa e o condado Portucalense. Este território deu origem, com o tempo e alguns confrontos com o Reino de Castela, ao Reino Português. (p. 251)

4) O que foi a Revolução de Avis e qual a sua importância para o fortalecimento da figura do Rei em Portugal? (4 escores)

- Com a morte do rei de Portugal sem que este deixasse herdeiros homens. Assim, vários segmentos da sociedade (burguesia, pequena nobreza, principalmente*), temendo que o reino fosse anexado por Castela, uniram-se em torno de D. João, Mestre D’Avis e filho bastardo do rei morto, e fizeram uma revolução em 1385. Foi derrubada a dinastia de Borgonha, reafirmada a independência de Portugal e reforçado o poder do rei, fazendo com que em Portugal nascesse o primeiro Estado Nacional da Europa. (p. 253)

5) O que foi a Reconquista? (3 escores)

- Processo de retomada pelos cristãos das terras que foram conquistadas pelos árabes na Península Ibérica no século VIII. O processo durou sete séculos (p. 254) e dela participaram guerreiros vindos de toda a Europa, já que a Reconquista tinha status de Cruzada (p. 251).

6) Por que os Reis Católicos foram tão importantes para a unificação espanhola? (3 escores)

- Os Reis Católicos, Isabel de Castela e Fernão de Aragão, deram os passos decisivos para a unificação espanhola. Mesmo que enquanto vivos os reinos fossem administrados separadamente, juntos lutaram para reconquistar o último estado muçulmano na Espanha (Granada – 1492) e fortaleceram a autoridade real por todo o território sob sua jurisdição (p. 254-255).

7) Por que a Espanha demorou tanto tempo para concluir a sua unificação? (3 escores)

- Além do processo de Reconquista, coexistiam dentro da Espanha conviviam diferentes estruturas administrativas (leis, moedas, sistema tributário e político diferenciado), várias línguas, e costumes diversos. Alguns reinos como Castela e Aragão eram mais poderosos, havia territórios nas mãos dos árabes, fora o caso de Navarra que esteve nas mãos dos franceses e o caso particular dos Bascos, que persiste como problema até os dias atuais. (p. 254-256)

* Como esta informação não consta no livro, nenhum aluno estará sendo cobrado por ela. Já na prova, estejam atentos. Este estudo dirigido é matéria da 8ªA.E.

** Qualquer aluno poderia fazer as questões se tivesse lido as páginas do livro referentes à Espanha e Portugal (p. 248-256). Se tivessem feito a leitura prévia, conforme avisados, o trabalho teria sido facilitado. Obviamente, que as aulas de Reinos Bárbaros, Árabes, Reino Franco e Cruzadas poderiam ter sido de grande ajuda, desde que tivessem prestado atenção às aulas.

Um comentário:

GBR5029 disse...

O professora e 6 ae...