sexta-feira, março 30, 2007

1º BIMESTRE: PERSAS


LOCALIZAÇÃO: planalto do Irã, região de extremos, com desertos, solos de baixa produtividade, montanhas que levavam fertilidade às planícies circundantes. Fica entre a Mesopotâmia e a Índia. Sua maior riqueza era retirada das minas de ouro, prata, lápis-lazúli [1] etc.
POVO: A região era ocupada pelos elamitas que desenvolveram uma civilização contemporânea dos sumérios e acádios e influenciada por eles. Sobre este alicerce (cidades, escrita) bem firme, os povos indo-europeus se estabeleceram. Os medos e persas são descendentes de tribos indo-européias oriundas da Ásia Central e que se estabeleceram na região por volta do ano 4.000 a.C. O reino da Média foi o primeiro a se organizar, sua capital era Ecbátana. Foi dominado pelos Assírios (715-612 a.C.), mas unidos aos caldeus (Povo da Mesopotâmia / II Império Babilônico) os medos conseguiram derrotar os conquistadores. O Reino dos Medos se tornou poderoso, mas terminou conquistado por Ciro I, rei dos persas que unifica os dois reinos em 550 a.C.

O ESTADO: O estado persa era autocrático e centralizado na figura do rei que era eleito/reconhecido pela assembléia de nobres persas e medos, a Aura Masda. Os persas formaram um dos maiores impérios em expansão territorial da Antigüidade. Os principais reis da Pérsia foram:

Ciro I, o grande (560-530): Expandiu o Império incorporando parte considerável da Ásia Menor, Mesopotâmia, Palestina, Síria, Fenícia e parte da Índia. Iniciou a política persa de respeito pela cultura, religião e costumes dos povos conquistados como forma de garantir a estabilidade do Império disfarçando a dominação. Criou o “Exército dos Imortais” formado por 10.000 homens e que sempre era renovado para que seu número se mantivesse estável. Fundou a cidade de Pasárgada que se tornou sua capital.

Cambises II (530-522): Filho e sucessor de Ciro, governava a Babilônia para o pai. Expandiu o Império até o Egito e a Líbia. Tinha planos de conquistar Cartago e o Reino de Napata que ficava ao sul do Egito. A campanha no deserto não foi bem sucedida, muitos soldados se perderam, o exército se recusou a lutar e os fenícios não cederam seus navios para que chegasse à Cartago pelo mar. Ficou na história como cruel e despótico. Não se sabe ao certo se foi assassinado ou cometeu suicídio.

Dario I (523-486): Tomou uma série de medidas para melhor governar e manter o Império. Dividiu o território em 20 povícias/estados (as satrápias), os sátrapas vinham da nobeza local, ou mesmo das antigas famílias reais; instituiu um corpo de funcionários reais (“olhos e ouvidos do rei”) para fiscalizar os governadores (sátrapas); criou o dárico moeda única que facilitaria as transações comerciais entre as várias partes do Império Persa [2]; como o império era muito extenso criou 4 capitais (Ecbátana ou Pasárgada, Persépolis, Babilônia e Susa); mandou construir a Estrada Real de 2.400 km ligando Sardes na Ásia Menor à Susa; e aperfeiçoou um sistema de correios que permitiu que as mensagens fossem levadas com maior rapidez percorrendo diversos postos (com homens e cavalos descansados) ao longo das principais estradas do Império. Dario tentou expandir seu Império até a Europa invadindo a Grécia. A resistência dos gregos, entretanto, colocou fim a expansão territorial persa com a derrota na Batalha de Maratona. As guerras entre gregos e persas foram ficaram conhecidas como Guerras Médicas (por causa dos medos) ou Guerras Greco-Pérsicas. A primeira foi travada por Dario I e as duas outras por seu sucessor Xerxes.

SOCIEDADE: No topo da sociedade persa estavam as grandes famílias nobres persas e medas. Estas não pagavam impostos. Os demais segmentos da sociedade, os sacerdotes ou magos (responsáveis pela justiça a mando do rei), comerciantes, os soldados (importantes em virtude do caráter expansionista do Império) e os camponeses (que viviam sob o regime de servidão coletiva) arcavam com todos os impostos.

ECONOMIA: A base da economia era a agricultura, até porque, com a expansão do Império, os persas anexaram as áreas férteis do Egito e Mesopotâmia. Os persas e medos preferiam as atividades agrícolas e pastoris. O comércio era a segunda atividade mais importante e estava entregue aos babilônios, fenícios e judeus (hebreus). Para melhorar o comércio, Dario I mandou restaurar um canal ligando o Mar Vermelho e o Rio Nilo.

RELIGIÃO: Baseada no Zend Avesta, foi criada por Zoroastro, sendo chamada de Zoroastrismo e, posteriormente, Masdeísmo. A religião persa era dualista, e acreditava na presença de dois deuses, um do Bem (Ahura-Mazda) e um do Mal (Ormuz), em permanente duelo. Ainda assim, deuses antigos como Mitra (deus do sol) e Anahita (deusa da água) continuavam sendo adorados pelo povo. Os seres humanos teriam o direito de escolher entre um e outro (livre-arbítrio) e seriam julgados pelo Messias no Juízo Final, quando os bons ganhariam a vida eterna. Havia também a presença de seres inferiores aos deuses, como anjos ou demônios, de forma que deuses antigos pudessem continuar presentes no culto. A religião não tinha templos, somente sacerdotes, e o fogo era considerado sagrado. Acredita-se que a religião dos persas influenciou profundamente o Judaísmo e, por conseguinte o Cristianismo. Ainda hoje o Masdeísmo é praticado por algumas populações do atual Estado Islâmico do Irã e na região de Bombaim na Índia. Devido a influência dos babilônios a religião persa se travestiu de um caráter pessimista e fatalista (ligado a idéia de destino) que aumentou ainda mais o poder dos sacerdotes.

AS LEIS: O rei era a autoridade máxima e dele emanava a justiça, sua palavra era lei. Os juízes eram funcionários nomeados, para pequenos crimes aplicavam-se castigos corporais, a pena de morte não podia ser aplicada por um único delito e todo criminoso deveria ter um julgamento. Única exceção era rebeldia contra o rei.

CULTURA: Sofreu forte influencia dos povos conquistados, sendo marcada pelo ecletismo. A princípio os persas se utilizaram da escrita cuneiforme, mas posteriormente desenvolveram um alfabeto próprio com base no utilizado pelos arameus (povo da Palestina.)

[1] Lapis-Lazúli (lazurita): Mineral monométrico, azul-ultramar, silicato de alumínio e sódio e sulfato de sódio, na proporção de três do primeiro para um do segundo, us. como matéria ornamental; lápis-lazúli.
[2] As moedas foram enviadas na Lídia, região da Ásia Menor. Ver
texto complementar.

19 comentários:

gabriele disse...

mto bom essa materia sobre os persas...parabéns...

Paulo disse...

Caara vlw por essa postagem !!
salvo minha vida !!
kkkkkkkkkkkkkkk

Parabéns

Anônimo disse...

Muito bom

mesmoo


completão!!!


Fuuii

disse...

Brigadãão !! Não tem nada sobre a sociedade e a economia persa na web ! Parabéns , completo !

Anônimo disse...

muito bom essa postagem ótima!

Anônimo disse...

Géééh.BrigadooOOo...eta o que eu queria ,as, faltou a herança dos persas mas ta otimo..........

zitoh disse...

valeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

andre disse...

oi
muito obrigado
vc me ajudou muito procurei na net quase toda e naum achei o que eu queria pra fazer um trabalho comparativo entre varias sociedades da antiguidade
achei no seu blog
parabens

rafinha disse...

Adorei a postagem me ajudou muito!
Vou aproveitei bastante ,
está de parabéns !
muito obrigada viu ?

abraços

thalyta disse...

valew salvou minha pele,
meu trabalho ficou super legal!!

Anônimo disse...

vlw.. mto obg pela materia! eu tava precisando de algo bem explicado assim.. obg!

Anônimo disse...

muito obrigada!
to no primero ano e a professora tah puxando desses assuntos...
vlw!

Anônimo disse...

parabens poucas pessoas sabem esclarecer a HISTORIA de um povo tão facinate.
{kleber.ksc@gmail.com}

Anônimo disse...

Perfect^^
ameiii td q eu precisava^^
Parabensss

Anônimo disse...

essa materia foi muito boa sobre os persas e salvou o meu bimestre.valeu

Bia disse...

Arrasou!
OOOtimo conteudo!
Visitah meu blog!

jéssica disse...

maravilhoso.........
muito obrigado
salvou um grupo enorme de pessoas(o meu grupo de história)
valeu..........

Anônimo disse...

otimo!!
me ajudou bastante na minha pesquiza!!!^^

Thiemy disse...

obrigada Valeria vc me ajuda muito . olha quando falp muito eu nao exajero,viu? he,he. tchau tenho 11 anos