sexta-feira, maio 25, 2007

2º BIMESTRE: CRETA


*** LOCALIZAÇÃO: Mediterrâneo Oriental, entre a Grécia e a Ásia Menor. Creta foi o berço de uma das sociedades mais avançadas da Antigüidade.

*** POPULAÇÃO: Oriunda provavelmente a Síria e da Anatólia, começou a ser povoada no III milênio a.C.

*** ORGANIZAÇÃO POLÍTICA: No início as cidades eram autônomas mas com o tempo, entretanto, o poder foi sendo centralizado nas mãos do príncipe da cidade de Cnossos. Esses príncipes passaram a ser os reis de Creta e tinham o título de Minos. Eram chefes políticos com poderes também de juízes supremos e algumas funções religiosas. Cnossos e Faístos eram as cidades de maior destaque e os cretenses mantinham contato constante com o Egito e a Mesopotâmia.

*** ECONOMIA: No início a agricultura (azeitona, trigo, uvas, legumes) era a principal atividade. Com o tempo os cretenses passaram a manufaturar seus produtos, assim comerciavam vinho, azeite, tecidos, armas de bronze, jóias e cerâmica. A atividade comercial passou a ser a principal fonte de renda e estabeleceu-se uma Talassocracia. A produção manufatureira de Creta estava nas mãos do Estado e de particulares que se esmeravam em manter o excelente nível dos produtoss.

*** SOCIEDADE: Acredita-se que a sociedade cretense tinha muita mobilidade social e pouca diferenciação entre os grupos que compunham a sociedade. A escravidão era pouco representativa. Assim, mesmo a vida dos mais pobres parece ter sido bem mais confortável do que em outras sociedades da Antigüidade. Para se ter uma idéia, as cidades cretenses contavam com esgoto, calçamento e distribuição de água. As mulheres em Creta gozavam de grande prestígio social e são vistas nos afrescos realizando toda a sorte de atividades públicas (trabalho, lazer, jogos) e presentes em todos os espaços. Uma das atividades esportivas mais amadas pelos cretenses parecem ter sido as touradas.

*** RELIGIÃO: A religião cretense era centrada nas mulheres, isto é, a divindade mais importante era uma grande deusa criadora e mantenedora da ordem do mundo. Essa deusa tinha diversos animais a ela relacionados como serpentes, pássaros, leões e touros, além de objetos, como o machado de dois gumes, o labrys.Uma divindade masculina que parece ter sido importante, embora secundária, foi o "minotauro", ser com cabeça de touro e corpo de homem. Nomes de deusas e deuses "gregos" já aparecem nos escritos cretenses. Os cretenses, ao contrário dos gregos clássicos, costumavam enterrar seus mortos com os objetos pessoais mais importantes.

*** CULTURA: Os cretenses criaram uma escrita (aliás, três tipos de escrita), foram mestres na arquitetura, na produção de miniaturas de bronze, na cerâmica, nos afrescos que retratavam o cotidiano e a natureza, inventaram a cítara. Muitos de seus palácios tinham formas que lembram labirintos, o que nos remete ao mito do Minotauro. A cultura cretense ficou conhecida também como Minóica.

*** O FIM: Por volta de 1750 a.C. uma grande catástrofe (provavelmente uma erupção vulcânica, seguida de chuva de pedras e lama, terremotos e incêndios) atingiu em cheio a civilização cretense que nunca mais conseguiu recuperar o seu esplendor e entrou em decadência. Os cretenses buscaram colonizar outros territórios (Micenas e Tirinto, na Grécia; Tróia, na atual Turquia), mas sua civilização já estava se aproximando do fim. Por volta de 1400 a.C. a ilha foi conquistada e devastada pelos aqueus, povo indo-europeu que tinha se estabelecido na Grécia Continental e tinham Micenas como sua capital. Os aqueus realizaram a união da sua cultura com a cretense dando origem a Civilização Creto-Micênica. Mais tarde, por volta de 1200 a.C., os dórios invadiram a região e puseram fim ao domínio dos aqueus e sua civilização.

Nenhum comentário: