sexta-feira, junho 29, 2007

2º BIMESTRE: GRÉCIA 8

CULTURA, FILOSOFIA E RELIGIÃO


ø MITOLOGIA E RELIGIÃO: A base da religião grega é o emaranhado de mitos povoados por deuses, titãs, heróis e outras personagens. O mito tem como função explicar uma realidade, aquilo que existe, dar sentido ao mundo. A religião grega tradicional cultuava esses seres mitológicos, em especial os deuses e os heróis, sendo extremamente humanista, isto é, centrada nos seres humanos. Suas características principais eram o antropomorfismo e o politeísmo. Além disso, a religião tinha a função de reforçar a identidade políade, através de ritos e festivais, e a identidade grega.

ø JOGOS OLÍMPICOS: Era um festival religioso em honra de Zeus Olímpico, ocorrendo de 4 em 4 anos. Nos jogos encontravam-se gregos das mais diferentes regiões e estes competiam entre si. Os vencedores eram vistos como heróis (indivíduo capaz de feitos sobre-humanos). Se houvesse guerra ou conflito, estes eram suspensos no período dos jogos. A Olimpíadas serviam, portanto para reforçar a identidade comum a todos os gregos. Há controvérsias quanto a participação das mulheres, seja como atletas (*nas corrids de cavalo*), seja como espectadoras. Havia outros jogos em honra de Hera (onde participavam mulheres), Apolo e outros deuses mas nenhum era tão importante quanto os jogos em honra de Zeus comemorados na cidade de Olímpia.

ø FILOSOFIA: O pensamento filosófico grego forneceu as bases para o pensamento ocidental. Filosofar é se espantar diante do mundo, buscar dar sentido, questionar-se sobre as mais diferentes coisas. Houve vários filósofos na Grécia e suas idéias não eram homogêneas, mas demonstravam bem a complexidade e riqueza do pensamento grego. Os filósofos gregos mais importantes foram Sócrates, Platão e Aristóteles, todos viveram em Atenas, sendo contemporâneos da Democracia. Os filósofos que vieram antes de Sócrates são chamados de Pré-socráticos e poderíamos destacar Tales de Mileto (considerado o pai da Filosofia grega), Parmênides e Heráclito. Os filósofos que habitavam Atenas, boa parte deles membros da aristocracia dona de terras e escravos, em especial Platão e Aristóteles, tinham sérias restrições a Democracia, pois não acreditavam que o povo comum (os cidadãos mais pobres, que tinham que trabalhar para obter seu sustento) estivesse apto a participar das decisões políticas. Alguns filósofos estavam na contramão deste pensamento e se dedicavam a ensinar aqueles que desejavam participar da política, esses filósofos recebiam por suas aulas e receberam o nome depreciativo de sofistas que grosso modo quer dizer “mentiroso” ou aquele que usa de argumentos falsos para convencer alguém. Junto com o termo sofista surgiu também o termo demagogo para designar os políticos inescrupulosos que usavam de discursos políticos inflamados para conseguir o apoio popular. Péricles e outros líderes receberam esse título. Vejam bem, essa era a opinião de alguns filósofos e aristocratas que eram contra as idéias democráticas radicais defendidas por alguns líderes (ou contra a democracia em si) e que consideravam que somente aqueles que estavam afastados do mundo do trabalho e dedicados ao estudo da filosofia poderiam se dedicar ao governo, não uma verdade a ser aceita. Os sofistas estavam no campo oposto e acabaram ficando mal visos.

ø TEATRO: O teatro na Grécia surgiu com função religiosa e progressivamente foi se transformando em um evento cívico que trazia também o cunho pedagógico e de crítica social. Os atores de teatro eram todos homens e usavam máscaras representando suas personagens, essas máscaras eram chamadas de personas. Hoje se discute se as mulheres esposas de cidadãos podiam ou não assistir os espetáculos, mas, com certeza, havia mulheres presentes aos espetáculos, em especial as hetairas que eram cortesãs, geralmente muito cultas, e que acompanhavam os homens ricos.

=>>Os dois gêneros teatrais trabalhados pelos gregos foram a comédia e a tragédia. O primeiro gênero buscava pelo riso criticar os costumes e levar os cidadãos à reflexão e à correção. Já a tragédia tratava dos grandes e pequenos dramas humanos, exaltando o comportamento ético, o equilíbrio e a justiça. Geralmente usavam como base a mitologia grega.

=>>O maior autor de comédias da Grécia vivia em Atenas e se chamava Aristófanes. Esse autor, de origem nobre, era duro crítico da Democracia, dos sofistas e dos Demagogos. Algumas das suas principais obras são As Nuvens, Os Cavaleiros, Assembléia de Mulheres e Lisístratas.

=>>Os principais autores de tragédias foram: Ésquilo (As Suplicantes, Prometeu Acorrentado), Sófocles (Antígona, Electra, Édipo Rei) e Eurípedes (Medéia, Orestes, Hipólito Coroado, As Troianas). Eurípides foi contemporâneo de Aristófanes e da Democracia radical, sendo que suas peças deixam entrever algumas questões discutidas naquele momento político.

øHistória: Aos gregos também é creditada a invenção da História, que era naquela época o “testemunho fiel” do que havia acontecido. O historiador deveria relatar o que viu ou o que outros haviam visto. Os principais historiadores gregos foram Heródoto – considerado o “Pai da História”, Tucídides – que participou e narrou a Guerra do Peloponeso e Xenofonte.

ø ESCULTURA: Visava exaltar a beleza, a harmonia e equilíbrio dos corpos bem cuidados. Os gregos, em especial os atenienses, cuidavam bastante tanto do corpo quanto da mente (“Mente sã em corpo são”) e perseguiam um ideal de beleza que ficou conhecido até os dias de hoje como “beleza clássica”. O maior escultor grego foi Fídias.

ø ARQUITETURA: Destacava-se pela utilização de colunas em três estilos distintos o dório – de linhas retas e extremamente sóbrias, o jônico – que mantinha as linhas retas, mas introduzia uma beleza refinada no capitel através das volutas, e o coríntio – que acrescentava uma série de detalhes ao capitel como plantas e flores. As colunas poderiam ser substituídas por estátuas que tinham o nome de cariátides. Ainda hoje existem no mundo grego ruínas dos antigos prédios, em Atenas a Acrópole ainda é dominada pelos restos de vários edifícios, em especial o Parthenon, templo em homenagem à deusa Atena construído no governo de Péricles.

ø CERÂMICA: Era extremamente valorizada e utilizada para propagandear as cultura e os hábitos gregos, pois todos os vasos, independente de seu tamanho e utilidade, traziam desenhadas cenas da mitologia ou do cotidiano grego. Exemplos da cerâmica grega são encontrados por todo o mundo antigo.

ø LITERATURA: O grande expoente da literatura grega antiga é Homero, poeta a quem são atribuídas a Ilíada e a Odisséia. No Período Arcaico temos Hesíodo, autor da Teogonia e Os Trabalhos e dos Dias, e a poetisa Safo que viveu no século VI a.C. na ilha de Lesbos.

ø OUTROS DESTAQUES: na Matemática, Pitágoras, o autor do famoso teorema que leva seu nome (a2=b2+c2), Euclides e Arquimedes. Na Medicina, Galeno, cirurgião que influenciou os médicos e a compreensão do funcionamento do corpo humano até a Idade Moderna. Na Astronomia, Aristarco de Samos que propôs o sistema heliocêntrico; e Ptolomeu que propôs o sistema geocêntrico, escreveu tratados de Matemática e de Geografia, sua influência sobre o pensamento árabe e ocidental foi muito grande até os fins da Idade Média. Na Geografia, Eratóstenes que fez o cálculo do diâmetro da terra – que para ele era redonda – com um erro de pouco mais de 10%, além de geógrafo foi também matemático e desenvolveu o método para identificar os números primos.

Nenhum comentário: